quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Escrito para ti

© Fotografia: Joana Pereira da Silva

Ela estava assim, naquela cama há meses. Sonhava voltar a andar e a percorrer o mundo com o vento a bater-lhe na cara. Continuava a escrever. Escrevia para o mundo. Escrevia para ela. Escrevia para o homem que nada sabia mas sentia o cheiro.
Sem forças, sem esperanças, tentava em vão pensar numa forma de se devolver ao mundo! Talvez se escrevesse um anúncio no jornal. Mas de todas as vezes que se lembrava de o ter visto com um jornal, era um jornal desportivo. Será que os jornais desportivos também têm anúncios?
Que falta sentia daquelas manhãs sentada na mesa do café. Cedo, sempre muito cedo. Ficava uma ou duas horas a observar e a escrever. Desenhava o seu mundo com palavras, riscos e manchas. Escrevia para si. Não queria partilhar com mais ninguém.
Muitas vezes sentia que estava sozinha naquele café. Mas quando levantava os olhos do caderno sentia o café cheio e os olhares em si.
Nada a preocupava. Até ao dia em que o telefone tocou e lhe diziam do outro lado para que se dirigisse rapidamente ao médico assistente. Tinha acabado de fazer um exame médico, trazia na mão um envelope, com a carta que o técnico tinha dirigido ao médico, mas não teve curiosidade em ler. Foi o último dia que olhou nos seus olhos. Foi o último dia que sentiu o seu cheiro.
A operação foi no dia seguinte. O tempo suficiente para a preparação urgente daquela cirurgia minuciosa. Durou 24 horas. Ela acordou uma semana depois. Não tinha noção do tempo. Mas sentia as lágrimas no seu rosto e ficou preocupada.
Sempre que chorava assim, daquela forma tão impulsiva, algo estaria para acontecer. A dor que sentiu no corpo fez com que fechasse os olhos e se entregasse a si.
Falou baixinho. “Estou aqui. Estou aqui por ti. Estou aqui por nós. Talvez possa um dia ter forças para voltar a escrever. Talvez um dia volte a encontrar o teu sorriso tímido e o teu olhar fugidio. Não desistas de mim, por favor!”
Meses depois já conseguia escrever e isso dava-lhe força para acreditar num amanhã melhor. Queria tanto voltar a ser aquela rapariga normal, que tomava café e tinha uma profissão normal. Queria tanto voltar a entrar naquele estabelecimento, sentar-se na mesma mesa e encontrar as mesmas pessoas. Talvez um dia conseguisse voltar a andar. Talvez um dia a ciência lhe provasse que o amor é mais forte que a natureza de cada um de nós.

29 comentários:

jc disse...

Estou sem palavras. Emocionei-me. A vida prega-nos muitas partidas, desejo que ela volte a escrever.
Obrigado por este texto, o que vale é que ficção.

Joana disse...

Escrito para a minha irmã! Ela sabe porquê [prometido é devido].
Para ela porque sabe o verdadeiro significado desta história. Para ela porque quando choramos, choramos em coro! Beijo maninha amiga!

mixtu disse...

Eu ia comentar sobre a forma como juntas cada palavra,
mas vi (vejo) o teu comentário, fiquei sem palavras...

Tens toda a sensibilidade no teu "lápis",
espero,
desejo,
é uma "ordem"
que este não seja o último post desta história,
abraço* para a Joana, uma blogare recente na blogo mas que já ocupou um espaço importante, de qualidade, de humor, de sensibilidade, e para a sua irmã,

Maninha da joana, Borboleta II, venha daí,
faça aí um blog,
quando ele estiver montado, avise-me que eu,se tiver qualidade :), passo por lá todos os dias.

*há momentos que um abraço vale por 1 milhão de beijos,
Mixtu.

Rosmaninho disse...

Joana
Algo me dizia que estava para acontecer esta "Escrito para ti". Eu sei, por experiência própria, que não é preciso anúncio num jornal para nos devolvermos ao mundo. Não é preciso a ciência para nos provar nada... O Amor é mesmo o mais forte.
Linda Joana, que brinca até dizer chega e tem a sensibilidade de uma estrela vinda do céu!
Que os direitos de autor sejam reservados a ti Joana, que falas de uma jovem que escrevia, desenhava e pintava no café, com uma admirável imaginação.
Um beijo para as duas irmãs que... quando choram, choram em coro, gostaria que também o fizessem quando o riso se solta...

blue note disse...

Joana Querida Amiga

Como é bom ser tua irmã... e eu estou honrada com a tua amizade o teu carinho a tua doçura...

Linda Menina Linda continua a escrever.
Estarei aqui atenta para ti.

Abraço e beijo

Ricardo... disse...

so tu, para me fazeres ler...
Eu que até nem sou "adepto" da leitura, alias nao era, porque com estórias destas, começa a nascer o bichinho dentro de mim, há e realmente a ESTÓRIA mexe, mexe mesmo...

Continua assim, a escrever dos sentimentos, do mundo, das pessoas, com este, este nao sei como lhe chamar, mas vou chamar-lhe DOM...

1 bj grnd

sensual disse...

Linda história de amor.
Joana, nenhum caminho é longo demais quando somos acompanhados por um amigo.
Aristóteles: “Alguns pensam que para se ser amigo basta querê-lo, como se para se estar são bastasse desejar a saúde...”
Nas nossas vidas, temos necessidade que nos obriguem a realizar aquilo de que somos capazes. É este o papel da amizade.
Para mim, e parafraseando (Ralph Waldo Emerson, pensador norte-americano), um amigo é uma pessoa com a qual se pode pensar em voz alta.
Continue a pensar em voz alta, parece-me que tem cada vez mais "bons" ouvintes.
A si só lhe peço desculpa pelos meus humildes comentários.
Uma leitora
L.A.

nuno albuquerque vaz disse...

partilha de lágrimas...

Anónimo disse...

Tb eu não consigo conter as minhas lágrimas, sim, eu que sei o verdadeiro significado desta história, que acontece numa daquelas alturas em que temos que ultrapassar mais um obstáculo, e trilhar mais um caminho da nossa vida. Amo-te...
Porque nem precisamos falar.
Basta sentir...

Joana disse...

Valeu a pena cumprir com o prometido...até a minha maninha veio comentar [é dela o comentário anónimo]! Ela que é tão timida e reservada veio para comprovar o significado da estória.

Mixtu,
obrigada pelas tuas palavras! Obrigada, obrigada e obrigada [agora parecia a Amália!].
Não acredito que a minha faça o que pediste, mas vou estar atenta!
Abraço

Rosmaninho,
sim quando rimos também é em coro. Quando eramos pequenas era pior, porque não conseguiamos mesmo parar. Mas como diz a maninha, não precisamos falar para nos entendermos!
beijo e obrigada

Florinda,
obrigada por estares sempre comigo. Obrigada por me teres dito continua!
beijo grande

Ricardo,
finalmente...a ler! Só por isso já valeu a pena. Obrigada por ajudares e contribuires para aumentar o tal "DOM"!
beijo grande

Sensual,
é bom, muito bom ter leitoras assim. Os humildes comentários são o que melhor pode haver...fazem-me sorrir e acreditar! Muito obrigada pelas palavras amigas!
Beijo

Nuno,
eu sei que sim...

Anónima [maninha],
sei que és bem capaz de estar a chorar, por isso, mesmo longe, lá estou eu lavada em lágrimas.
Porque a ficção mistura-se com a realidade e lembra-nos estórias reais, em que conjugamos juntos o verbo amar e acreditar!
Eu acredito e continuarei a acreditar...
Obrigada pela tua visita e por teres comentado!!!
Beijo grande e sentido mana amiga

sunshine disse...

Só me faz lembrar a vontade d ter tido uma irmã/irmão "mais perto de mim".... a minha maninha só tem 18 anos a menos, o meu irmão 9. Detesto ser a irmã mais velha
Gosto muito de visitar-te. Beijinho

Musician disse...

Desculpa a invasao!!
Adorei o cantinho, parabens :)
Um beijinho*

Rui disse...

Tropecei no teu Blog. Em boa hora aconteceu. Gostei muito das tuas estórias.

M&A disse...

Um abraço e as melhoras para a tua irmão,mesmo que ela seja professora as minhas melhoras.

ó rui tropeçastes, se aleijastes não me peças ajuda nem à joana, somos muito ocupados.

M&A disse...

Era irmã que queria dizer.

nascitura disse...

talvez um dia consigamos descobrir de onde vem a verdadeira força do ser humano

Joana disse...

Sunshine,
nem sempre foi tudo azul...mas com o tempo tem sido cada vez mais intensa a nossa proximidade!
Beijo grande

musician,
Obrigada pela invasão...volta sempre! Beijo

Rui,
benvindo...é bom ter-te por cá. Beijo

m&a,
a minha maninha está boa...e está descansado [não é professora!].
Obrigada por voltares.

nascitura,
obrigada por ter vindo. Talvez um dia isso aconteça...talvez!
Beijinho grande

jc disse...

O amor é realmente muito forte. Não há vida sem amor.
Boas noites.

lena disse...

Joana, deixas-me se palavras e de olhos rasos de lágrimas

quem sabe se o amor não faz milagres

o meu abraço forte e termo para a tua mana e que volte a escrever logo

para ti doce amiga um beijinho e muita coragem, ainda a vais ver de novo naquele café, com o mesmo entusiasmo a escrever

beijinhos às duas

lena

GrimRipper disse...

Muito se poderia dizer acerca do que escreveste. Com sentido, com valor...
A esperança de alguns reside no amor e mesmo que nunca demos umm passo ao lado de quem amamos, sabemos que pelo menos eles estarão ali, parados connosco, em solidariedade, em compaixão e ... porque nos amam.
Que sorte poder escrever...
Por vezes há quem só se possa expressar pelos olhos, e se esses tivesse alguém assim para resumir o sentimento...

Muito bonito.
Ainda não li o resto do teu blog... mas algumas das coisas por onde pudei os olhos... gostei.
Vou andar por aqui...
Até já!

Joana disse...

JC,
tu és amor!

Lena,
Obrigada pela visita e pela força.
Eu vou continuar a escrever...assim espero!
As lágrimas também são um ponto de encontro. :)
beijinho grande

GrimRipper,
Ainda bem que gostaste...assim vale a pena continuar a escrever!
Beijo. Volta sempre...

lualil disse...

Talvez a ciencia não prove.. mas o coração sim! Obrigada pela visita ao Traduzir-se!
beijokas

Joana disse...

Lualil,
Obrigada pela visita e pelas palavras.
beijinho

saisminerais disse...

Joana, Depois de te ler, penso que o mundo precispela ava de muito mais Joanas para que o amor fosse ainda maior, Quero uma mana assim! Existe algo paralelo nesta tua historia que contas e que não é ficção... Por isso sinto a dobrar o que aqui escreves. beijinho do tamanho do mundo para ti e para a tua mana.
parabens pelo dever cumprido que assim enriqueceu este espaço, e de que maneira

Joca disse...

è no ser de um talvez um dia que choramos...olho-te com aquele olhar de rosas...

Cleopatra disse...

LIndo Joana!
Tenho uma amiga que está a passar por isto.
Uma grande mulher!

Como pode ser???

Anónimo disse...

Thank you!
[url=http://yvzjkqsy.com/dxyg/uwlk.html]My homepage[/url] | [url=http://xsgnttja.com/ugzd/hflq.html]Cool site[/url]

Anónimo disse...

Thank you!
My homepage | Please visit

Anónimo disse...

Well done!
http://yvzjkqsy.com/dxyg/uwlk.html | http://errqylyd.com/gogl/nvbb.html