segunda-feira, 16 de janeiro de 2006

Marca (Profunda)

Tinha no rosto a marca da vida,
Aquela que marca fundo
Sem pedir permissão
Levando sorrisos, olhares e verdades.

Tinha na mão o pão seco de outrora,
Vivia com o estômago cheio
Do cereal prometido no livro das emoções,
Aquele que se multiplica para quem precisa.

Voltou para a cama fria,
Que não o abandonava
Mesmo quando as dores eram certeiras
E os dias intermináveis.

Nos olhos levava restos de saudade
Ou talvez uma angústia gritante
De quem já nada tem a perder
A não ser a própria vida.

O Sorriso?
Partiu à muito levado pelo coração
Foi na vil esperança de trazer um futuro melhor
Mas não voltou e nada disse.

Permanece deitado até novos sons
O trazerem de volta ao mundo,
Porque a vida deixou de o ser
Quando o traiu com o coração.

Agora será tarde para voltarem,
Já não há sorrisos, nem vontades,
Foram também as esperanças
Ficaram apenas as cicatrizes profundas.

5 comentários:

blue note disse...

Joana,

descobri o teu blog e estou comovida com a tua sensibilidade e maturidade.
Um grande abraço e continua a fazer a diferença e a escrever sobre coisas tão importantes como esta aqui deixada.

blue note disse...

Ah... e outra coisa. Fico muito feliz por ter sido a primeira a comentar o teu blog.
A grande questão desta blogosfera é que o que está a dar é poesia ou erótica ou lamechas.
Mas não desistas...
O que já li do teu blog é muito bom. continua e um grande beijinho.
voltarei sempre

Anónimo disse...

Good design!
[url=http://agobsqey.com/fpuo/cayz.html]My homepage[/url] | [url=http://vsioaqdt.com/fzkh/wpuy.html]Cool site[/url]

Anónimo disse...

Great work!
My homepage | Please visit

Anónimo disse...

Well done!
http://agobsqey.com/fpuo/cayz.html | http://cffnyktc.com/bbmz/siao.html